Dilma e Serra: mesmas palavras em ordem diferente

Jose Roberto de Toledo

18 de outubro de 2010 | 18h20

Compare os gráficos com as palavras mais repetidas por Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) durante o debate da RedeTV!, no domingo. São tão parecidos que o único jeito de diferenciá-los é pela quantidade de vezes que um citou o nome do outro.

Fora as menções ao adversário, petista e tucano falaram das mesmas coisas, apenas em ordem diferente: “Brasil”, “governo” e “São Paulo”. Foram as três palavras mais repetidas por ambos.

Mudam os adjetivos, mas a substância é igual: “o Brasil melhorou” versus “o Brasil pode melhorar mais”; “este governo fez isso” versus “o governo anterior fez aquilo”; “São Paulo tem problemas” versus “São Paulo é um exemplo”.

Wordle: Dilma debate RedeTV! 2T

Wordle: Serra RedeTV 2T

“Escola”, “educação”, “ensino” são também pontos em comum das 50 palavras mais repetidas por Dilma e Serra. E sempre associadas a “qualidade” e “profissionalizante” ou “técnico”. A mesma receita, o mesmo bolo.

Dilma falou mais “Petrobras” do que Serra. Como atalho para tentar ligar o adversário a privatização. Serra falou mais do PT do que a adversária, para tentar pregar a rejeição ao partido na rival.

Dilma se referiu a Serra principalmente por “candidato”. Serra tratou Dilma pelo primeiro nome, mais informal e menos respeitoso.

Os dois tiveram ainda outro ponto em comum: citaram pouco Lula, nominalmente. No caso de Serra, para não correr o risco de descontentar quem aprova o presidente. No caso de Dilma, como a prática se repete, deve ser uma estratégia. Criar uma identidade própria? Ou avalia que o apoio de Lula já rendeu os votos que podia render?

Tudo o que sabemos sobre:

2010debateDilmaeleiçãoRedeTVSerra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: