Datafolha vai a campo pesquisar qualidades e defeitos de Serra e Dilma

Jose Roberto de Toledo

23 de março de 2010 | 02h14

Os pesquisadores do Datafolha vão a campo nesta quarta e quinta-feiras para mais uma rodada de pesquisa sobre a eleição presidencial. Os resultados devem ser divulgados no fim-de-semana. O levantamento foi contratado pela Folha da Manhã S/A, ao custo de R$ 194 mil. Serão 4.120 entrevistas, e a margem de erro máxima prevista é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O registro no TSE tem o número 6617/2010.

A pesquisa do Datafolha permitirá avaliar se a tendência de crescimento de Dilma Rousseff (PT) se mantém e se José Serra (PSDB) conseguiu ou não reverter a queda de sua intenção de voto após admitir, no programa do Datena, na TV, que é candidato a presidente. Na pesquisa anterior do instituto, feita em fevereiro, Serra tinha 32% e Dilma, 28%, na intenção de voto estimulada.

O questionário aplicado tem duas novidades. A primeira delas é que um dos cenários inclui seis candidatos de pequenos partidos, os chamados “nanicos”. Embora só fosse obrigado a incluí-los a partir de julho, o Datafolha resolveu pesquisar esse cenário desde já, imagino, para poder usá-lo como termo de comparação da evolução dos candidatos principais nas pesquisas futuras, com um cenário mais próximo do real quando todas as candidaturas estiverem registradas.

A outra novidade é que o instituto pergunta para o eleitor qual a principal qualidade e qual o principal defeito de José Serra e de Dilma Rousseff. É uma pergunta espontânea, sem opções apresentadas aos eleitores. Vai ser curiosos ver o que eles pensam sobre ambos.

Clique no link a seguir para ver a íntegra do questionário registrado pelo Datafolha no TSE: