Consumidor confiante é boa notícia para Dilma