Confusão anunciada

Jose Roberto de Toledo

25 de outubro de 2010 | 21h27

Conforme previsto, a semana vai ter confusão envolvendo pesquisas eleitorais. O GPP contratado por Índio da Costa (DEM) sai nesta terça-feira e, segundo o vice de José Serra (PSDB), com resultados muito diferentes dos outros institutos. O candidato chegou a antecipar parcialmente o resultado nesta segunda, apesar de o prazo de carência para divulgação só se encerrar nesta terça.

É a primeira pesquisa que o GPP divulga desde o começo da campanha, portanto, é incomparável. Índio explicou que o motivo de fazer isso é contestar os resultados dos outros institutos e motivar a militância. Ou seja, é um legítimo instrumento de propaganda de sua campanha. E deve ser lido como tal.

Confusão à parte, há duas perguntas intrigantes (as P-14 e P-15, feitas após a declaração de voto do eleitor, ressalte-se) na pesquisa que o Datafolha divulga também nesta terça:

“P.14 Na hora de escolher um candidato a presidente da República você acha que é muito, um pouco ou nada importante que ele ou ela

a) nunca tenha se envolvido em casos de corrupção
b) tenha experiência administrativa
c) seja do sexo feminino
d) seja religioso
e) seja casado
f) seja do sexo masculino
g) não tenha problemas de saúde
h) seja pobre
i) seja rico
j) tenha um passado político conhecido

P.15 Algumas pessoas defendem que se um candidato à Presidência apresenta um problema de saúde, isto deve ser informado a todos os eleitores. Outras pessoas acreditam que um problema de saúde é assunto pessoal que importa apenas para o candidato e seus familiares. Com qual frase você concorda mais (LEIA DEVAGAR ATÉ A INTERROGAÇÃO)

1) se um candidato à Presidência tiver um problema de saúde isto é uma questão pública e deve de conhecimento de todos os eleitores
OU
2) se um candidato à Presidência tiver um problema de saúde isto é uma questão pessoal e não deve ser de conhecimento de todos?”

Se a maioria dos eleitores escolher a opção “1” na P-15, será que se pode inferir da resposta que um candidato deve tornar de conhecimento público todos seus “problemas de saúde”, inclusive os leves, como hipocondria, ou apenas as doenças letais, como câncer? A pergunta não esclarece.

Tudo o que sabemos sobre:

2010datafolhapesquisa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.