Britânicos já desconfiavam dos meios de comunicação antes do escândalo dos grampos

Jose Roberto de Toledo

27 de julho de 2011 | 14h17

Pesquisa do Gallup mostra que há cinco anos consecutivos a maioria dos britânicos desconfia da qualidade do que a imprensa do país publica: 56% disseram não ter confiança na integridade e na qualidade da mídia. Esse dados é anterior ao escândalo do grampeamento ilegal dos celulares de fontes que levou ao fechamento do centenário tablóide dominical “The News of the World”. Não há pesquisa mais recente ainda.

Mas eles não estão sozinhos. Na média da Europa, 42% disseram ter confiança contra 48% que desconfiam. Os irlandeses são os mais bem impressionados com sua imprensa e húngaros e gregos os que mais desconfiados. Nos Estados Unidos a situação é pior: só 30% dizem ter confiança na mídia. Veja:

O Gallup não divulgou dados sobre o Brasil. Veja a íntegra da pesquisa aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

jornalismoopinião públicapesquisa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.