A entrevista de Marina ao Jornal Nacional, em números

A entrevista de Marina ao Jornal Nacional, em números

Jose Roberto de Toledo

11 de agosto de 2010 | 03h40

Esse é o resumo estatístico de como foi a entrevista de Marina Silva (PV) com William Bonner e Fátima Bernardes no Jornal Nacional:

Screen shot 2010-08-11 at 03.18.24

Na comparação com a entrevista de Dilma Rousseff (PT) no mesmo espaço, Marina conseguiu falar mais do que a petista. Ela pronunciou 69% das palavras ditas durante a entrevista, 10 pontos percentuais a mais do que a adversária. Em números absolutos, a candidata do PV também falou mais: foram 1.521 palavras, contra 1.170.

Isso se deveu a dois motivos: sua entrevista durou 36 segundos mais do que a de Dilma, e Marina soube lidar melhor com as interrupções dos entrevistadores. Ela não parou de falar quando foi interrompida, o que lhe permitiu fazer frases e intervenções mais longas. A única vez que parou o discurso, foi quando Bonner avisou que lhe “devolveria” 30 segundos ao final da entrevista por causa da interrupção.

Do ponto de vista da compreensão do discurso, Marina usou sentenças mais longas do que sua adversária, mas teve exatamente o mesmo percentual de palavras com três sílabas ou mais: 21%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.