10 questões garimpadas nos cruzamentos da pesquisa Ibope

Jose Roberto de Toledo

10 de junho de 2010 | 21h04

1) Para quem vão os 12% de eleitores que declaram espontaneamente intenção de votar em Lula?

Ao contrário do que os petistas poderiam supor, apenas 48% optam por Dilma Rousseff (PT) quando são confrontados com a lista de candidatos. E surpreendentes 29% preferem José Serra (PSDB). Outros 10% vão para Marina Silva (PV).

2) Como se dividiriam os 9% de eleitores de Marina Silva (PV) em um 2º turno entre Serra e Dilma?
Hoje, Dilma ficaria com uma parcela ligeiramente maior: 40%, contra 32% de Serra. Mas 21% votariam em branco ou anulariam seu voto.

3) Quem é mais fiel a seus candidatos: tucanos ou petistas?
Hoje, 71% dos eleitores que declaram preferência pelo PT votariam em Dilma. A fidelidade entre os simpatizantes do PSDB é proporcionalmente maior: 81% votariam em Serra. Mas há 29% de petistas contra apenas 6% de tucanos.

4) O PMDB deve fechar aliança com o PT na eleição presidencial, mas como votam seus simpatizantes?
Entre os 8% do eleitorado nacional que se declaram peemedebistas, Serra bate Dilma por 62% a 19%. Entre os 45% de sem-partido, o tucano venceria hoje a petista por 38% a 26%.

5) Se Serra ganha entre tucanos, peemedebistas e nos sem-partido, como é que Dilma empata com ele no total?
Nada menos do que 55% dos votos de Dilma vêm dos petistas. E outros 32% vêm dos sem-partido, principalmente daqueles que são fãs de Lula, mas não são petistas.

6) Como a religião influencia o voto para presidente?
Para Serra e Dilma, não faz diferença. Católicos e evangélicos se distribuem na mesma proporção do eleitorado total entre os dois líderes da corrida presidencial. Mas a evangélica Marina tem proporcionalmente mais eleitores de sua religião (12%) do que de católicos (8%).

7) Que impacto têm os programas sociais federais nos eleitores de Serra e de Dilma?
Para a petista, 35 em cada 100 de seus eleitores se beneficiam diretamente de programas como o Bolsa Família ou moram com algum beneficiário. Para o tucano, essa relação é menor, mas ainda significativa: 27 para 100. Detalhe importante: 1 em cada 3 indecisos é beneficiário direto ou indireto desses programas.

8.) As mulheres votam mais em Serra porque rejeitam Dilma?
Não. A taxa de rejeição da petista entre o eleitorado feminino (18%) é praticamente igual à verificada entre os homens (19%). Dilma tem 8 pontos porcentuais a menos entre as mulheres provavelmente porque é menos conhecida entre elas.
Serra, por sua vez, tem 3 pontos a mais entre as mulheres provavelmente porque é menos rejeitado pelas eleitoras (22%) do que pelos eleitores (27%).

9) Em quem votam os eleitores que rejeitam Serra ou Dilma?
Dos 19% que não votariam em Dilma de jeito nenhum, 70% declaram intenção de eleger Serra, 13% votam em Marina e 16% pretendem anular ou votar em branco.
Dos 24% que não votariam em Serra de jeito nenhum, 70% declaram preferência por Dilma, 12% votam em Marina e 14% devem anular ou votar em branco.

10) De onde veio o crescimento de Dilma que levou-a a empatar com Serra?
Entre abril e junho, Dilma cresceu 10 pontos porcentuais, de 51% para 60%, entre eleitores que acham o governo Lula ótimo. Ao mesmo tempo, Serra perdeu 8 pontos nesse segmento, que representa 27% do total do eleitorado. Esses fãs de Lula se concentram nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste.

Tudo o que sabemos sobre:

2010eleiçãoibopepesquisa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: