Um governo sob pressão: ministros baixam hospital

Vera Magalhães

27 de setembro de 2016 | 16h40

A tensão do primeiro mês de governo atingiu em cheio dois dos principais ministros de Michel Temer: Eliseu Padilha (Casa Civil) e Geddel Vieira Lima (Governo) tiveram picos de pressão alta nos últimos dias e tiveram de fazer paradas no hospital.

Padilha chegou a ficar internado em observação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, depois de passar mal com uma crise de labirintite. No hospital, foi diagnosticado com pressão alta. Depois, fez uma bateria de exames em Porto Alegre (RS) e ficou internado até sexta-feira.

Geddel estava em São Paulo quando se sentiu mal. Atendido, descobriu que também estava com crise de hipertensão — o que, segundo ele, nunca havia ocorrido. O ministro irá ao jantar desta noite no Palácio da Alvorada monitorado: está desde ontem com um aparelho (Mapa) para medir a pressão regularmente.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: