Multas foram maior revés de Haddad, diz PT

Vera Magalhães

30 de setembro de 2016 | 16h54

Nos bastidores do debate da Rede Globo, alguns dos coordenadores da campanha de Fernando Haddad afirmavam que o crescimento “exagerado” da incidência de multas de trânsito na cidade foi o principal fator a atrapalhar o desempenho eleitoral do prefeito.

Auxiliares do prefeito contaram que ele chegou a ser aconselhado a afrouxar a fiscalização, mas teria batido o pé, dizendo que isso seria visto como medida eleitoreira. Mas pelo menos uma medida foi adotada já no meio da campanha: integrantes da Guarda Civil Metropolitana foram tirados da função de auxiliar na autuação de trânsito.

Segundo aliados de Haddad, a função da GCM ao ficar em cima de pontes e viadutos seria a de fiscalizar motos. “Mas como explicar isso a quem está vendo o guarda em cima da ponte?”, dizia um petista, fazendo mea culpa.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.