Operação Bullish deve selar delação de Palocci

Vera Magalhães

12 de maio de 2017 | 09h10

Se havia ainda alguma hesitação por parte de Antonio Palocci em fechar um acordo de dela;áo premiada, a deflagração de uma nova operação sobre fraude bilionária em empréstimos no BNDES deve selar de uma vez a colaboração do ex-ministro.

Palocci está no centro da Operação Bullish, que investiga fraudes no repasse de nada menos que R$ 8 bilhões do BNDES à JBS. A nova frente de investigação também vai acelerar o acordo de delação de Joesley Batista e demais executivos do grupo, que já está em fase avançada.

Há tempos era esperada uma nova linha de investigação focada no BNDES. O ex-presidente do banco público Luciano Coutinho e o ex-ministro Guido Mantega também serão alvos da nova operação, de acordo com interlocutores da Polícia Federal e do Ministério Público.

O atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também pode ser atingido, uma vez que atuou como executivo do banco Original, do grupo.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: