Governo confirma saque integral a contas inativas do FGTS

Vera Magalhães

19 de janeiro de 2017 | 09h59

O ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil, negou que o governo vá impor limite de saques às contas inativas do FGTS.

Além de negar a informação no Twitter, o ministro disse nesta manhã ao blog que o presidente Michel Temer reiterou a decisão de liberar o saque total das conta.

Segundo Padilha, em reuniões para definir como seria implementada a medida, a direção da Caixa Econômica Federal chegou a sugerir a imposição de um limite de 10 salários mínimos para os saques.

O receio seria que os saques de grandes volumes de recursos fossem destinados apenas a outros investimentos, e não para dinamizar a economia.

Consultado, Temer teria imediatamente reiterado a decisão de que o saque será sem limites. Ele já havia dado várias declarações neste sentido, e o recuo seria imensamente danoso à sua imagem. A medida tem sido citada em discursos presidenciais como uma das mais importantes para injetar recursos na economia.

Segundo Padilha, resta definir apenas o cronograma e a ordem da liberação dos recursos.

Tendências: