Doria visita 7 Estados em um mês

Vera Magalhães

07 Agosto 2017 | 18h22

A visita desta segunda-feira a Salvador será apenas a primeira de sete viagens do prefeito de São Paulo, João Doria Jr., a diferentes Estados apenas em agosto.

O tucano irá a Palmas (TO), Recife (PE), Vila Velha (ES), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Fortaleza (CE). Em setembro, Doria fará outra viagem internacional. E em outubro retoma o giro nacional: já tem uma ida agendada a Belém (PA).

No último fim de semana, Doria foi retratado como o “anti-Lula” na capa de uma revista semanal. Fez a foto e a notícia circularem em seus grupos de WhatsApp e as publicou, juntamente com outros auxiliares, em seus perfis nas redes sociais.

O giro nacional do tucano coincide com o de Lula, que anunciou que percorrerá o Nordeste de ônibus.

No domingo, Doria inaugurou a revitalização dos canteiros da avenida Brasil, onde foram hasteadas 40 bandeiras do Brasil. Aproveitou para repetir o bordão de grupos que apoiaram o impeachment, de que a bandeira brasileira “nunca será vermelha”, novamente buscando se contrapor ao PT.

Outra peculiaridade dessa solenidade foi a presença da deputada Mariana Carvalho (R), uma das expoentes dos “cabeças pretas” da bancada do PSDB na Câmara.

A estratégia de Doria é se aproximar dessa ala mais jovem do partido para buscar um polo alternativo ao que Geraldo Alckmin começa a construir para viabilizar sua candidatura presidencial. O prefeito paulistano conta em ser “ungido” por esse grupo e não precisar disputar prévias com o governador, seu padrinho político.