Grupo bolsonarista com mais de 60 mil usuários é suspenso do Telegram

Grupo bolsonarista com mais de 60 mil usuários é suspenso do Telegram

Regulação de conteúdo é uma das primeiras ações da plataforma após firmar parceria com o TSE em março

Levy Teles

10 de maio de 2022 | 21h41

O Telegram suspendeu a atividade de um dos principais grupos bolsonaristas na plataforma. Usuários que tentarem acessar o “super grupo B-38 oficial”, que tem 67 mil seguidores, se deparam com a mensagem de que ele está “temporariamente inacessível para dar aos administradores tempo para remover as mensagens de usuários que postaram conteúdo ilegal”. A informação foi dada pelo site Núcleo Jornalismo e confirmada pelo Estadão.

A regulação de conteúdo é uma das primeiras ações da plataforma após manifestar ao Supremo Tribunal Federal (STF) que fará o monitoramento e revisão diário dos 100 canais mais populares do Brasil e firmar parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em março. O aplicativo não informa quais eram as publicações ilegais.

Logo do aplicativo Telegram é exibido em tela de dispositivo móvel

Segundo levantamento do ‘Estadão’, usuários não conseguem ter acesso ao grupo desde o sábado, 7.

Mensagens antivacina e que questionavam o processo eleitoral no Brasil circulavam com frequência no grupo. Monitoramento do Estadão em outros grupos bolsonaristas no Telegram aponta que a suspensão da página está em vigor desde pelo menos este sábado, 7.

Tudo o que sabemos sobre:

TelegramEleições 2022TSE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.