As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reitor quer ampliar democracia na USP e pede sugestões

Roldão Arruda

10 de julho de 2013 | 20h04

O reitor da Universidade de São Paulo (USP), João Grandino Rodas, quer ampliar o nível de democracia na instituição. Para ele, o melhor caminho para isso é aumentar o número de pessoas envolvidas nos processos de escolha dos dirigentes de toda a estrutura universitária.

Rodas manifestou suas intenções num ofício, uma espécie de carta convocatória, divulgado nesta quarta-feira, 10. Dirigido ao Conselho Universitário, diretores de unidades de ensino e pesquisa, chefes de departamento, professores, servidores técnicos e administrativos, sindicatos e representantes estudantis, o ofício pede a contribuição de todos para a apresentação de sugestões destinadas “agregar mais e mais pessoas” no processo de “condução dos destinos da Universidade”.

O objetivo principal, diz ele, é abrir oportunidades para que as 120 mil pessoas ligadas à USP participem diretamente dos seus destinos.

Paralelamente à convocação, o reitor criou uma página virtual, www.democracia.usp.br, com documentos já produzidos sobre o tema. Segundo Rodas, ela deverá facilitar a discussão sobre o tema.

As sugestões e opiniões deverão ser enviadas para o endereço eletrônico democracia@usp.br. Elas serão recebidas até o dia de 20 de setembro; e o Conselho Universitário deverá analisá-las em seu próxima reunião, convocada para 1º de outubro.

A democratização da USP é uma bandeira que vem sendo levantada por vários setores da instituição desde 2004. Para esses setores a democracia interna deve ir além do que está sendo sinalizado pelo reitor. Ela envolveria a rediscussão dos estatutos e regimentos internos, a revisão das políticas de financiamento de pesquisas e a criação de novas normas de acesso de negros e índios à universidade, entre outras questões.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

 

Tudo o que sabemos sobre:

João Grandino RodasUSP

publicidade

publicidade