As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jornalista fala à Comissão da Verdade sobre general francês que ensinava como torturar

Roldão Arruda

16 Dezembro 2013 | 23h57

A Comissão da Verdade de São Paulo realiza nesta terça-feira, 17, uma audiência pública sobre o general francês Paul Aussaresses. Ex-agente do serviço secreto da França e veterano das guerras do Vietnã e da Argélia, ele colaborou com as forças de repressão durante a ditadura militar no Brasil.

Segundo a jornalista Leneide Duarte Plon, que será ouvida na comissão, o general ensinou a oficiais das Forças Armadas técnicas de tortura e de combate à guerrilha que haviam sido utilizadas na Argélia, durante o período da ocupação francesa.

O general morreu no último dia 4, aos 95 anos. Ele foi adido militar no Brasil entre 1973 e 1975 e atuou como instrutor e formador de oficiais do Centro de Instrução de Guerra na Selva, em Manaus. Em suas memórias, admitiu que militares brasileiros utilizaram em larga escala os métodos de tortura da chamada “escola francesa”.

Leneide Duarte Plon, que vive e trabalha em Paris, realizou uma série de entrevistas com o general sobre sua atuação no Brasil. O trabalho deve ser publicado em livro.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda