Gays sugerem termos politicamente corretos ao STF

Roldão Arruda

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar a partir de R$1,90

A ABGLT enviou ofício ao presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STF) e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Carlos Ayres Britto, sugerindo que evite usar as expressões homossexualismo e opção sexual. Os termos adequados, segundo a entidade, que representa interesses de gays, lésbicas, travestis, bissexuais e transexuais, são orientação sexual e homossexualidade.

O texto esclarece que opção sexual e homossexualismo são expressões carregadas de conceitos discriminatórios e violência simbólica: “Transmitem as ideias, equivocadas e contraditórias, de que a atração afetiva, emocional ou sexual por pessoas do mesmo gênero seria uma escolha pessoal e/ou uma patologia”.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

Nota do moderador: comentários são bem vindos. Mas comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra o blogueiro e a publicação não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeo. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do blog.

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão