Faculdade do Largo São Francisco terá comissão da verdade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Faculdade do Largo São Francisco terá comissão da verdade

Roldão Arruda

27 de setembro de 2012 | 20h22

Por unanimidade, a Congregação da Faculdade de Direito do Largo São Francisco aprovou na tarde desta quinta-feira, 27, a criação de uma comissão da verdade naquela escola. Ela deverá ser instalada oficialmente no próximo dia 19, com nove integrantes, representando os professores, os estudantes e os funcionários.

A proposta de criação da comissão foi apresentada à Congregação pelos representantes do corpo discente. Eles justificaram a ideia com um texto de cinco páginas, discutido e redigido pelo Grupo de Estudos Direito e Ditadura, formado por estudantes.

O assunto já vinha sendo debatido de maneira informal na escola da USP desde o início do ano.

“Além de levantar a história de professores e estudantes que foram perseguidos no período da ditadura militar, queremos ter mais informações sobre as contribuição da Faculdade de Direito para a manutenção da ditadura”, diz Lucas Bulgarelli, estudante do terceiro ano e participante do grupo de estudos. “Alguns professores contribuíram com a ditadura. Precisamos conhecer essa história. Não se pode falar apenas da Carta aos Brasileiros, lida em 1977 pelo professor Goffredo da Silva Telles, defendendo a redemocratização.”

Acompanhe o blog pelo Twitter@Roarruda

 

 

 

publicidade

publicidade