As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diretor de site acusa hackers racistas

Roldão Arruda

30 de abril de 2012 | 19h52

O site da Afropress, agência de notícias de conteúdo afroétnico, voltou ontem a funcionar normalmente. Ele vinha enfrentando problemas desde a quinta-feira, 26, dia em que o STF aprovou as cotas para negros nas universidades públicas. O diretor do site, jornalista Dojival Vieira, atribuiu as falhas a um ataque de hackers racistas.

Para proteger o banco de dados, a página principal teve que ser retirada do ar por alguns dias. “Não é a primeira vez que a Afropress é alvo de grupos que pregam e praticam o ódio e a intolerância”, contou o diretor. “Dessa vez foi uma represália covarde às manifestações de alegria por parte de milhões de negros e antirracistas após a decisão do STF.”

O jornalista pretende encaminhar denúncia formal às associações de  jornalistas e a organizações comprometidas com a defesa da liberdade de expressão.

publicidade

publicidade