As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comissão da Verdade vai ouvir índios guaranis, em Dourados

Roldão Arruda

10 de abril de 2014 | 17h42

A Comissão Nacional da Verdade vai realizar uma audiência pública em Dourados, Mato Grosso do Sul, nos dias 25 e 26. Organizada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), a reunião tratará das perseguições sofridas por grupos indígenas da região durante a ditadura (1964-1985).

A psicanalista Maria Rita Kehl representará a Comissão Nacional. Ela é a coordenadora do grupo de trabalho responsável pela questão indígena – que terá um capítulo à parte no relatório final da comissão. Em Dourados serão ouvidos principalmente representantes dos guaranis.

A audiência será precedida por uma palestra do pesquisador Marcelo Zelic, que assessora a comissão. Ele deverá mostrar que a maior parte dos atuais conflitos fundiários no Estado tiveram origem na década de 1950.

Naqueles anos, segundo o pesquisador, o governo do Estado tomou terras de populações indígenas para distribuir a políticos e grupos econômicos. Na década seguinte, tanto o Congresso quanto o governo militar chegaram a iniciar investigações sobre denúncias de irregularidades, mas elas não foram adiante.

Ainda segundo Zelic, durante a ditadura houve um recrudescimento da repressão às lideranças indígenas que reivindicavam a devolução de suas terras. O Estado é hoje um dos focos de tensões na área rural do País, em decorrência de conflitos de interesses entre grupos indígenas e produtores rurais.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda