Comissão da Verdade quer mobilizar sociedade civil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comissão da Verdade quer mobilizar sociedade civil

Roldão Arruda

14 de julho de 2012 | 13h14

A Comissão Nacional da Verdade vai desenvolver ações para que o debate sobre os efeitos da ditadura militar no País se estenda além de maio de 2014, quando termina seu mandato legal. “Nossa missão dura dois anos, mas ela não pode parar com o relatório que vamos produzir”, diz o ex-procurador-geral da República Claudio Fonteles, um dos sete integrantes da comissão, nomeados por Dilma Rousseff.

“É preciso criar uma grande rede para que a sociedade civil se mantenha mobilizada e crie mecanismos que evitem novas rupturas, novas soluções autoritárias, aventureirismos despóticos”, afirmou. “A sociedade precisa participar. Sozinha, a comissão não vai a lugar nenhum.”

Para estimular o debate, a comissão vai realizar audiências públicas por todo o País. A primeira delas, com a presença de Fonteles e de representantes do Comitê Goiano da Verdade, ocorreu na quinta-feira à noite, em Goiânia. Os próximos encontros serão no Rio e no Recife.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

 

publicidade

publicidade