As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cai último foco de resistência à desocupação de área indígena

Roldão Arruda

03 de janeiro de 2013 | 18h54

Termina nesta sexta-feira, 4, o prazo dado pela Justiça Federal para a desintrusão da Terra Indígena Marãiwatsédé, no Mato Grosso. Os moradores não indígenas que não saírem da área dentro deste prazo terão os bens confiscados e poderão responder pelo crime de desobediência. Depois disso a área será entregue aos índios xavantes.

Segundo informações da Fundação Nacional do Índio (Funai), o maior foco de resistência às ações da força tarefa do governo federal que trabalha na desocupação da área já foi vencido. Ele estava localizado na comunidade Posto da Mata, no município Alto Boa Vista.

Desde o início da operação, manifestantes localizados naquela comunidade, contrários ao cumprimento da ordem judicial, bloquearam estradas, impedindo pessoas e veículos de transitarem pelo local. Eles também teriam promovido a depredação de patrimônio público. No dia 28 atearam fogo a um caminhão da Funasa, após saquearem uma carga de alimentos destinada aos índios.

A operação de retomada teve início ao amanhecer do dia 30, com a participação de equipes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública e Funai. A ocupação teria se dado de forma pacífica, sem resistência ou confronto.

Ainda segundo a Funai, após a retomada, órgãos policiais teriam identificado, entre os participantes do grupo, pessoas com histórico de prisão por homicídio, assalto a banco, tráfico de drogas, sequestro e assalto a mão armada.

Com a nova situação, três famílias já teriam solicitado ajuda para sair com seus pertences. Outras 50 mudanças estariam agendadas. Muitos moradores já saíram por conta própria.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

 

 

publicidade

publicidade