As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ustra é condenado por tortura e morte de jornalista na ditadura

Paula Carvalho

26 Junho 2012 | 17h54

estadão.com.br

O ex-chefe do DOI-Codi Carlos Alberto Brilhante Ustra foi condenado nesta terça-feira, 26, a pagar uma indenização de R$ 50 mil à esposa e à irmã do jornalista Luiz Eduardo da Rocha Merlino, que foi torturado e morto durante a ditadura. A sentença foi proferida pela juíza Cláudia de Lima Menge, da da 20ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo.

Luiz Eduardo foi levado à força por agentes do DOI-Codi em 15 de julho de 1971, quando visitava a família em Santos. Nos quatro dias seguintes, a família do jornalista foi mantida sob vigilância e sem notícias de Luiz Eduardo, e depois foi comunicada de que ele teria se suicidado.

Outros processos contra Ustra correm na Justiça, dentre eles um que o acusa pelo sequestro qualificado do bancário Aluizio Palhano Pedreira Ferreira, em maio de 1971.

Veja

Documento

  • aqui o texto integral da sentença proferida pela juíza Cláudia de Lima Menge.
       PDF