Tuitada no STF pergunta quando é que, depois de Ronaldo, Sarney vai ‘pendurar as chuteiras’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tuitada no STF pergunta quando é que, depois de Ronaldo, Sarney vai ‘pendurar as chuteiras’

Jennifer Gonzales

15 de fevereiro de 2011 | 10h09

 Mariângela Gallucci e Rosana de Cássia

BRASÍLIA – A agenda do dia no Supremo Tribunal Federal (STF) começou com uma pequena crise no setor da comunicação. Um ato desastroso que vai exigir desculpa do Poder Judiciário ao chefe do Poder Legislativo, o senador José Sarney.

Logo cedo, um funcionário escreveu a seguinte frase no Twitter oficial do Supremo: “Ouvi por aí: ‘Agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?’ “.


Imagem: reprodução

A assessoria de comunicação do STF está apurando o que ocorreu. O Estado apurou que o erro pode ter sido cometido porque o funcionário escreveu o texto pensando que estava usando o Twitter pessoal, e não o do STF.

Ronaldo Fenômeno anunciou ontem a aposentadoria do futebol. O senador José Sarney (PMDB-AP), que está na política há quase 60 anos, acaba de ser eleito para o seu quarto mandato para dirigir o Poder Legislativo.

O texto já foi apagado do Twitter do STF.

Retratação

À tarde, a Secretaria de Comunicação Social do Supremo Tribunal Federal se retratou e definiu como “ato impensado” de uma funcionária terceirizada o comentário feito no Twitter oficial do tribunal sobre quando o presidente do Senado, José Sarney, deve “pendurar as chuteiras”, numa referência à aposentadoria do jogador Ronaldo Fenômeno. Em nota, o Tribunal e a Secretaria de Comunicação do órgão pedem “encarecidas desculpas” pelos “comentários impróprios a respeito de eminente autoridade” e afirmam que em nada refletem os pensamentos da Corte. A nota informa, também que já foram tomadas as medidas administrativas cabíveis.

Mais tarde, o presidente do Senado José Sarney apareceu no Youtube comentando a comparação entre ele e Ronaldo na gafe publicada no Twitter pela funcionária terceirizada.

Atualização às 13h30

Tudo o que sabemos sobre:

InternetJosé SarneySenadoSTFtwitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.