As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘TV Estadão’ entrevista candidatos ao MP paulista

Lilian Venturini

31 de março de 2014 | 22h39

(atualizado em 01.04)

O Estado de S. Paulo 

São Paulo – A TV Estadão entrevista nesta terça-feira, 1º., os candidatos ao cargo de procurador-geral de Justiça de São Paulo. O procurador Luiz Antonio Guimarães Marrey foi o primeiro convidado. Às 16h30, será a vez do procurador Márcio Fernando Elias Rosa. A entrevista será transmitida ao vivo.

Elias Rosa é o atual procurador-geral, que se desincompatibilizou do cargo no início de março para concorrer novamente ao comando do Ministério Público paulista. A eleição está marcada para este sábado, 5.

Marrey, representante da oposição, já chefiou a instituição por três vezes (de 1996 a 2000, em dois mandatos, e de 2002 a 2004). O procurador destacou entre seus objetivos, se eleito, a intenção de tornar a procuradoria mais aberta à sociedade e fazê-la se manifestar sobre temas de interesse. “Se houver situações de cobrança, o Ministério Público precisa fazê-lo”, afirma Marrey, que cita como exemplos a segurança pública e a atuação dos órgãos competentes. “O fato é que o MP precisa tocar nos assuntos difíceis”, complementa.

A votação segue o modelo da Justiça Eleitoral, em urna eletrônica. O resultado é conhecido em cerca de 3 minutos. O colégio eleitoral é formado por 1.720 promotores e 300 procuradores. É o maior e mais importante Ministério Público Estadual do País, com orçamento de R$ 1,2 bilhão. O chefe da instituição tem a incumbência de investigar deputados, prefeitos e até governador, em caso de improbidade administrativa.

O governador tem a prerrogativa constitucional de escolher qualquer nome, independente da ordem de colocação no pleito. Em 2012, Geraldo Alckmin nomeou Elias Rosa. Em 2002, Marrey.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.