As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TV ESTADÃO: ‘Campanha do PT foi competente ao associar Serra a Kassab’, diz presidente interino do PSDB

Redação

28 de outubro de 2012 | 20h40

O Estado de S. Paulo

Atualizado às 21h36

O ex-governador e presidente interino do PSDB, Alberto Goldman, disse em entrevista à TV Estadão que a campanha do partido adversário, o PT, foi competente ao associar José Serra (PSDB) ao atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), cuja administração sofre fortes críticas.

Sobre a renovação do partido tucano, Goldman afirmou que essa é uma necessidade permanente. “Todos os partidos buscam a renovação”, afirma. Segundo ele, o maior desafio do PSDB hoje é construir um projeto político de partido, definindo claramente como fará o papel de oposição.

‘Nenhuma Brastemp’

Goldman disse que seu partido acertou mais do que errou na campanha pela candidatura de José Serra à prefeitura de São Paulo, mas acrescentou que a sigla “não é nenhuma Brastemp” e precisa de ajustes.

“Acho que nós acertamos mais do que erramos. Mostramos quem é o candidato, o que ele fez e qual o seu projeto. Foi muito pé no chão, sem fantasias”, afirmou. No entanto, disse o ex-governador, o PSDB não conseguiu se descolar da imagem de que atua mais para os pobres do que para os ricos. “Como nós não conseguimos quebrar esse tipo de imagem para ganhar a imagem real? O metrô que vai da Vila Prudente para a Cidade Tiradentes é uma obra para rico?”

Goldman acredita que “o maior desafio do PSDB é construir claramente seu projeto político de partido e projeto político de sociedade”. “É fundamental que a gente seja uma oposição clara, explícita, combativa, não aceitar nada disso que o PT está fazendo no País. A presidente Dilma foi aos comícios e disse: ‘Se você não votar no meu pessoal, você não vai ter tudo o que você podia ter’. Isso não é democrático”.

Para o ex-governador, o PSDB não se enfraqueceu nestas eleições, apesar da derrota em São Paulo. “Ganhamos em tantas cidades. Ganhamos com a nossa coligação em Campinas. Ganhamos em Diadema. Ganhamos onde nasceu a industria automobilística, de onde veio o Lula. No conjunto do país, os resultados são muito favoráveis.”

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.