As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Haddad diz que Dilma vai entrar em sua campanha a partir de setembro

luizamonteiro

30 de agosto de 2012 | 07h30

O Estado de S. Paulo

Em entrevista à TV Estadão, nesta quinta-feira, 30, o candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou que a presidente Dilma Rousseff vai entrar em sua campanha a partir de setembro, mas não garante participação de atos públicos devido à agenda: “Ela tem o Brasil pra governar”. Haddad ainda declarou que vai acabar com a taxa de inspeção veicular da Controlar. “Vou acabar com essa taxa porque é ridícula em vários aspectos. Eles (prefeitura) enganaram a população, disseram que a taxa seria devolvida e não foi”. O candidato defendeu o ensino em tempo integral nas escolas públicas e rebateu as críticas feita por seus adversários à proposta de bilhete único mensal:  “O Serra defende a Controlar que não existe em nenhum lugar do mundo dessa maneira e critica o bilhete mensal que funciona em todo mundo. Qual o sentido disso?

O candidato José Serra (PSDB) foi convidado para o debate na sexta-feira, 31, mas ainda não confirmou presença.

A série Entrevistas Estadão já teve a participação dos candidatos Celso Russomanno (PRB) , Soninha Francine (PPS) José Maria Eymael (PSDC)Anaí Caproni (PCO)Ana Luiza (PSTU)Miguel Manso (PPL)Paulinho da Força (PDT)Carlos Giannazi (PSOL) e Levy Fidelix (PRTB).

Abaixo, os melhores momentos da entrevista:

15h59 – Haddad fala que que não tem problemas em mostrar os doadores de campanha. “Eu comecei meu plano de governo antes de começar arrecadar.O correto é divulgar o plano de governo com antecedência para não haver dúvidas do que você vai construir”.

15h58 – “O prefeito deveria pedir desculpas pela Prefeitura não ter o atendido”. Haddad volta a falar do caso do paciente de catarata da propaganda eleitoral.

15h57 – Haddad diz que vai incidir em terrenos para creches e hospitais como primeira coisa a ser feita, caso for eleito.

15h56 – “Eu uso o transporte público e não é de hoje. Eu ía para faculdade de ônibus e metrô. Trabalhava na 25 de Março”.

15h54 – Haddad diz que é cedo para prever o 2ª turno mas afirma que “algumas surpresas estão acontecendo. Mas dizemos como segurança que estaremos no 2ª turno”.

15h52 – Haddad diz que Dilma entrará na campanha a partir de setembro. Candidato diz que não sabe se a presidente fará ato público por causa da agenda ocupada: “Ela tem o Brasil pra governar”.

15h51 – Haddad fala sobre apoio de Maluf: “Eu não tenho problema com isso. Meu patrimônio é o meu nome e minha carreira”.

15h50 – Haddad é questionado se convidaria o Maluf para o palanque. Candidato diz que o PP também está aliado ao governo do estado de SP.

15h49 – Haddad diz que não dá para andar em carro aberto com Lula por causa da sua saúde, mas ele garante participação do ex-presidente em ato de rua.

15h48 – Haddad diz que se Marta for requisitada, ela também “vai gastar sola de sapato com ele. Ela é muito transparente, se ela diz que está disposta a colaborar com campanha, ela vai”.

15h47 – Haddad diz que Marta vai fazer diferença na campanha porque ela é “lembrada com carinho” pela periferia.

15h46 – Haddad pretende crias 20 novos CEU’s.

15h45 – Haddad diz que o transporte escolar gratuito está sendo “empurrado com a barriga” e pretende ampliar o Vai-volta.

15h44 – Haddad diz que Kassab e Serra assinaram o compromisso de meta de qualidade do ensino quando era ministro Educação, mas o prefeito não cumpriu.

15h42 – “Temos a meta de migrar 100 mil crianças para o tempo integral em 1 ano”.

15h41 – Haddad defende educação de tempo integral: “Existem duas indústrias no Brasil: a da repetência e da aprovação automática. Tem que migrar para a educação de tempo integral”.

15h39 – “Eu fui o primeiro a criar meta de qualidade na Educação. Criei o Ideb, que mede quanto as crianças sabem ler e calcular.Educação profissional e financiamento estudantil também nunca se expandiu tanto”.

15h37 – Haddad fala sobre a aplicação do Enem.”Cometeram um crime contra o Enem.  Realizamos o Enem 60 dias depois. A empresa foi condenada a restituir os custos da impressão da prova e não houve nenhuma funcionário público envolvido”.

15h35 – “O Serra defende a Controlar que não existe em nenhum lugar do mundo dessa maneira e critica o bilhete mensal que existe em todo mundo. Qual o sentido disso?”

“O Serra defende a Controlar que não existe em nenhum lugar do mundo dessa maneira e critica o bilhete mensal que existe em todo mundo. Qual o sentido disso?”

15h33 – Haddad fala sobre a inspeção veicular: “Eles enganaram a população, disseram que a taxa seria devolvida e não foi”.

15h32 – Haddad comenta sobre a ataxa do lixo na gestão de Marta quando cuidava das Finanças da prefeitura. “Houve uma encomenda do gabinete da prefeita de aumentar a arrecadação e executamos. Houve uma troca da taxa do lixo pela taxa do carro, que é mil vezes pior. Vou acabar com essa taxa porque ela é ridícula”.

15h30 – Haddad comenta o crescimento de sua candidatura e diz que dialogar com os distritos centrais de SP.

15h28 – Haddad fala que existe uma má gestão hoje no transporte. “A velocidade dos ônibus está caindo e os custos aumentando. O transporte não recebeu nenhuma atenção da prefeitura”.

15h25 – Haddad diz que os candidatos estão criticando o bilhete mensal porque sua proposta é boa. “Eles (candidatos) sentiram a golpe, a proposta é boa. Ninguém vai ser obrigado a pagar, se preferir fica com o bilhete de 3 horas”.

15h24 – Haddad fala que vai construir novos CEUs.

15h23 – Haddad fala sobre bilhete mensal: “Por que funciona em Paris e não pode funcionar aqui?”

15h22 – “Conheço gente que deixa de estudar porque não tem o dinheiro da passagem. O trabalhador vai poder viajar mais pelo mesmo preço. Estamos prevendo 150km de corredores novos e 150 km de faixas exclusivas”.

15h21 – “Como ministro da Educação fiz várias parcerias com o Alckmin”. Haddad fala da possibilidade de integrar o bilhete com o metrô.

15h19 – Haddad fala sobre o bilhete único mensal.”Não é diferente do que existe nas cidades mais modernas do mundo, há décadas”. Haddad diz que há grandes benefícios porque pode usar mais intensamente o transporte público. “Em qualquer cidade do mundo, há uma tarifa simples, e outra pra quem quer a tarifa semanal ou mensal”.

15h16 – “O resultado (das pesquisas) dessa semana vai mostrar que não vale a pena esse tom (baixo)”, Haddad comenta sobre campanha tucana.

15h15 – “Ele foi informado que tem catarata. Se houve um erro de diagnóstico, aconteceu um duplo erro, de diagnosticar e depois de divulgar”.

15h13 – Haddad fala sobre a quebra de sigilo médico do paciente que participou de sua propaganda eleitoral. “Nós estamos lidando com uma pessoa que se dipôs a levar a seu caso para TV. Ele foi informado pela Prefeitura que tinha catarata. Agora a Prefeitura está mudando o diagnóstico que deu a ele. Na minha opinião são 2 casos graves: por que ele (paciente) foi informado de algo que hoje a prefeitura diz que ele não tem, colocando a palavra dele em jogo. Em segundo, quebrou o prontuário, o sigilo. A Prefeitura ao quebrar o sigilo médico dele, diz que ele não tem catarata”.

15h09 – Haddad comenta sobre a condenação de João Paulo Cunha (PT) no julgamento do mensalão e se isso afeta sua candidatura.  “Eu acredito que não. A ética é um atributo do indivíduo, você não tem um atributo coletivo da ética. No PSDB tem parlamentares respondendo a vários processos também. Eu estou há anos no serviço público e nunca houve no jornal qualquer insinuação da minha conduta, incluindo minha equipe. Eu nunca passei por isso.”

15h02 – Haddad diz que a ideia de sua candidatura partiu de Lula. “Lula me chamou, disse que o Brasil e o PT precisava de uma renovação política. Eu não cogitava participar de eleições.”

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.