As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TRE cassa mandato do deputado menos votado do País por compra de votos

Ricardo Chapola

11 de fevereiro de 2011 | 13h17

Loide Gomes

BOA VISTA – O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) cassou nesta sexta-feira, 11, por unanimidade, o mandato do deputado federal Francisco Vieira Sampaio, o Chico das Verduras (PRP), e do deputado estadual George Melo (PSDC), por compra de votos. Na decisão, os juízes eleitorais determinaram a posse imediata dos suplentes.

Veja também:

O eleito menos votado do País

Chico das Verduras foi eleito com a menor votação do país e recentemente declarou que optou pela Câmara Federal apenas pelo salário. Em 2008, ele foi cassado foi por abuso de poder político, por ter distribuído sopa às vésperas da eleição para deputado estadual.

A uma semana da votação de 3 de outubro, os dois deputados cassados foram presos pela Polícia Federal na casa de Chico das Verduras, ao serem flagrados prometendo carteiras de motorista e o sorteio de três carros novos contendo R$ 10 mil em espécie cada um, em troca de votos. Chico das Verduras saiu da cadeia na véspera do pleito e ainda assim amealhou 5.903 eleitores, o equivalente a 2,65% dos votos do Estado. A votação garantiu a última das oito vagas de Roraima no parlamento federal.

Segundo a decisão do TRE-RR, Chico das Verduras e George Melo poderão recorrer, mas fora do cargo. Os dois não atenderam aos celulares para comentar o caso. Os advogados que os defendem, também não quiseram se pronunciar.

Com a publicação do acórdão no Diário de Justiça Eletrônico, ainda nesta sexta-feira, a Assembleia Legislativa de Roraima empossou Damosiel Alencar (PRB) na vaga de George Melo. Segundo a assessoria da Câmara Federal, a mesa diretora ainda não havia sido notificada da decisão, mas vai cumpri-la tão logo o comunicado chegue à Casa. O suplente de Chico das Verduras é Francisco Evangelista (PSL).

A sessão de julgamentos do TRE-RR ainda não terminou. Neste momento, os juízes eleitorais analisam pedido de cassação do governador Anchieta Júnior (PSDB) por utilização indevida da Rádio Roraima, que é estatal, durante a campanha. O parecer do Ministério Público Federal (MPF) é pela procedência da ação. Todas as preliminares foram rejeitadas, mas ainda falta examinar o mérito.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.