As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Serra se irrita com pergunta sobre privatização e promete construir ponte no RS

Camila Tuchlinski

06 Maio 2010 | 14h24

Por Bruno Siffredi

O pré-candidato do PSDB, José Serra, surpreendeu nesta quarta-feira, 5, durante sua participação no painel da emissora RBS, no qual passou por uma sabatina focada nos temas do Rio Grande do Sul. Serra não gostou de uma pergunta da jornalista Rosane de Oliveira sobre qual será sua posição em relação às privatizações caso seja eleito presidente. O tucano interrompeu a jornalista, reclamou da pergunta e, de maneira totalmente inesperada, acabou prometendo construir uma segunda ponte sobre o Rio Guaíba.

Questionado sobre o tema da privatização, espinhoso para os tucanos desde a candidatura de Geraldo Alckmin em 2006, Serra respondeu que “não tem privatização pela frente” e, na sequência, contestou a premissa da pergunta, segundo a qual o governo Lula teria interrompido a série de privatizações do governo FHC.

“O governo Lula não interrompeu (as privatizações), até porque poderia ter voltado atrás com um pé nas costas”, disse Serra. “E além do mais, no caso de estradas, também fez concessão”. E, na conclusão, disse que “o resto é trololó de campanha”.

A jornalista esclareceu que se referia a questão da segunda ponte no Rio Guaíba, que é “uma reivindicação dos gaúchos” que não foi atendida em oito anos de governo Lula. Serra disparou: “O governo Lula é contra isso?”. Ela tentou retomar a pergunta e Serra interrompeu novamente: “Não, tua principal pergunta era falar do Alckmin, da privatização e da estratégia do PT”.

Em seguida, Serra concluiu sua resposta com a promessa de fazer uma segunda ponte sobre o Rio Guaíba. O tucano disse que aquele não era um compromisso de campanha, mas “um anúncio”. No entanto, Serra não explicou se pretende cumprir o projeto com dinheiro publico ou com a  expansão da concessão, como havia perguntado a jornalista.