As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Serra escolhe Alexandre Schneider (PSD) como vice

Redação

30 Junho 2012 | 11h09

* Atualizado às 15h58

Bruno Boghossian, do estadão.com.br, e Julia Duailibi, de O Estado de S. Paulo

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, escolheu Alexandre Schneider (PSD) para a vaga de vice em sua chapa. A informação foi confirmada pela equipe de campanha.

Ex-secretário municipal de Educação, Schneider é uma indicação do prefeito Gilberto Kassab (PSD), mas enfrentava oposição dentro do PSDB. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) resistia a ceder espaço a Kassab na chapa e tentava emplacar na vaga de vice um nome mais palatável ao seu próprio partido. Serra conseguiu o aval de Alckmin para fazer a indicação depois de uma reunião com o governador no Palácio dos Bandeirantes, na noite de sexta-feira.

Dois dos principais cabos eleitorais da disputa, Alckmin e Kassab disputavam o poder de indicar o vice. O prefeito se fortaleceu e assegurou seu espaço depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu conceder uma fatia maior de tempo ao PSD na propaganda eleitoral na TV.

Em reuniões com aliados na sexta-feira, Serra disse que estava convencido de que o vice não deveria ser um nome do PSDB. No fim da noite, o candidato se encontrou com Alckmin para tentar selar a nomeação de Schneider. Depois de tentar erguer barreiras à escolha de um nome indicado por Kassab, o governador admitiu que o prefeito teria direito de escolher o companheiro de chapa do tucano.

Schneider conta com o apoio da equipe de marketing do candidato: é considerado um rosto novo numa eleição que terá candidatos que nunca disputaram uma campanha, como Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PMDB). Além disso, tem no currículo a educação como principal especialidade – o que, em tese, pode ajudar nos embates com Haddad e Chalita, que foram ministro e secretário estadual de Educação, respectivamente.

Serra já tendia a acatar uma indicação de Kassab, mas passou a sofrer pressões do PSDB para que o candidato a vice fosse do próprio partido. A decisão do STF que ampliou a participação do PSD no rateio do tempo de TV na propaganda eleitoral empurrou Serra na direção do nome indicado por Kassab. Antes da decisão judicial, o PSD teria direito a uma pequena fatia da propaganda eleitoral e do Fundo Partidário, por não ter participado da última eleição – o partido foi criado em 2011. Agora, a sigla ganhou força e deixa Serra com o maior tempo no horário eleitoral gratuito – 7min42s contra 7min30s de Haddad.

O governador Geraldo Alckmin, que preferia uma alternativa de dentro do PSDB ou mesmo no DEM, disse a interlocutores que, com a decisão do Supremo Tribunal Federal, a indicação seria mesmo do prefeito. O grupo de Alckmin queria evitar a escolha de Schneider, que abandonou o PSDB em 2011 para se filiar ao PSD de Kassab. O ex-secretário também não é bem visto pelos alckmistas por ter apoiado a eleição de Kassab em 2008, em uma disputa contra o próprio Alckmin.

Alexandre Alves Schneider é mestre em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas. Ele dirigiu a Secretaria Municipal de Educação entre 2006 e 2012.