As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sérgio Guerra critica uso da máquina do governo e desaprova comentário de Xico Graziano

Camila Tuchlinski

01 de novembro de 2010 | 17h25

Amanda Romanelli

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, chegou à residência de José Serra por volta das 16h15 desta segunda-feira, para uma visita ao candidato derrotado nas eleições presidenciais. O senador afirmou que um balanço sobre o resultado do pleito deverá ser feito apenas no fim da próxima semana, em uma reunião da diretoria executiva do partido. Guerra, porém, adiantou que o PSDB considerou a disputa “desequilibrada”, visto que, na sua opinião, Serra precisou enfrentar não só a adversária, mas também a máquina pública.

“Nossa estrutura era infinitamente menor que a do PT e a da candidata deles. Só um cego não viu (o uso da máquina administrativa). Mesmo assim, tivemos 45% dos votos, elegemos oito governadores, além de dois do DEM, e elegemos deputados e senadores consistentes. Crescemos como partido.”

O senador afirmou que, ao contrário de 2006, o PSDB esteve unido durante a campanha. Por isso, condenou o comentário que Xico Graziano, coordenador do programa de governo de Serra, fez no Twitter. O ex-secretário do governo paulista questionou a surpreendente derrota de Serra em Minas Gerais, um ataque indireto ao senador eleito Aécio Neves.

“O Xico é um companheiro nosso, um grande quadro, mas está completamente equivocado. Não falei com ele, mas ele está errado.Todos trabalhamos pela eleição do Serra, inclusive o governador Aécio Neves, e com muita força e muita determinação. Acho que ele cometeu uma injustiça.”

Tudo o que sabemos sobre:

José SerraPSDBSérgio Guerra

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.