As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saída de Palocci ‘extingue o problema’, diz Cid Gomes

Jennifer Gonzales

10 de junho de 2011 | 17h16

Lauriberto Braga, especial para o Estado

FORTALEZA – O governador do Ceará, Cid Gomes, afirmou nesta sexta-feira, 10, acreditar que a crise do governo esteja encerrada.  “Na hora que o Palocci resolve sair do Governo, eu acho que se extingue o problema. Ai vamos ver o que é que tem que ser feito em relação a isso”. Para Cid “isso não é um problema de Governo, mas era um membro do Governo que estava sendo bombardeado. Agora é tocar as coisas, pois tem muitas coisas para se fazer neste País”.

Ainda segundo ele, “houve realmente um momento difícil, porque a figura mais exponencial dos ministérios da presidente Dilma sofreu durante vinte dias um processo de desgate na opinião pública e isso acaba refletindo no Congresso. Isso acaba paralisando boa parte da visibilidade das ações de Governo”. Para Cid “neste intervalo, a presidenta Dilma lançou o principal programa de seu governo e isso acabou sendo ofuscado, porque a grande imprensa deu mais destaque a esse problema com o Palocci.”.

O único governador do Nordeste que não quis comentar hoje em Fortaleza, durante o II Fórum de Governadores da Região,a crise no Governo Dilma foi o tucano Teotônio Vilela Filho. Ele passou a bola para os governadores do Ceará, Cid Gomes (PSB); de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB); e do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM).

“Para mim é um assunto que já está ultrapassado. Cada um tem um juízo de valor sobre o que houve. Acho que o processo se encaminhou para a saída que nós assistimos. E esta saída do ministro Palocci foi a melhor para o Brasil, melhor para o Governo da Dilma e melhor também para o ministro Palocci”, disse Eduardo Campos.

Para Rosalba Ciarlini, “na falta de esclarecimentos mais precisos sobre a questão, a saída aconteceu porque são momentos que acontecem no Governo e os atores já estão mudados e esperamos agora tudo ocorra bem e que o Governo consiga, realmente, avançar, dando uma resposta positiva para toda população”.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.