As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Roberto Jefferson, aliado de Serra, critica tucano via Twitter

Jennifer Gonzales

19 de agosto de 2010 | 15h13

José Orenstein

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, disparou mensagens via Twitter nesta quinta-feira, 19, nas quais critica o aliado e candidato à Presidência José Serra. Jefferson reclamou também da estratégia adotada pela campanha tucana na TV e atacou o marqueteiro Luiz Gonzalez.

O ex-deputado federal, cassado após o caso do mensalão, creditou a Serra dispersão na oposição:

jefferson.JPG

O presidente do PTB disse ainda que não conversa com o candidato do PSDB.  “Eu encontrei com o Serra duas vezes. Uma na convenção do PTB. Outra na casa do Geraldo Alckmin. Eu apoio Serra a pedido do Geraldo Alckmin. Sou Geraldo, não conheço o Serra. Só de ouvir falar.” 

Jefferson reclamou também de Luiz Gonzalez, marqueteiro da campanha, e das inserções tucanas na TV: “Curioso é o olhar enfarado e apressado do Gonzalez quando vê um político. Mas não se faz política sem políticos. Se o Gonzalez ouvisse um pouco os políticos, não poria no ar uma favela fake, nem o bobajol do Zé”. 

Na mesma linha, ele criticou o fato de que a campanha não mostra Fernando Henrique Cardoso e tenta vender Serra como uma continuidade de Lula.  “A oposição não tem rosto. O PSDB nacional escondeu FHC. O PSDB regional esconde Serra. Lula surfa nas ondas do momento econômico construído por FHC. Mas o marqueteiro da campanha do Serra não quer que FHC apareça.” E completou:  “O legado de Lula é dele. Não adianta os marqueteiros orientarem Serra para ser o sucessor de Lula. Ele fez o testamento para Dilma.”

Roberto Jefferson também atirou contra Lula,  no Twitter. “Gente o Lula mente. O Lula é falso. O Lula é  hipócrita”, escreveu. E, mais tarde, cutucou a candidata à Presidência pelo PT : “Dilma vai sendo vendida no horário eleitoral como um Lula sem barba e com dez dedos.”

selinho_twitter2

Tudo o que sabemos sobre:

José SerraPSDBPTBRoberto Jefferson

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.