As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Radicais e Livres, concorrente do MST, estreia com invasão em SP

luisbovo

08 de fevereiro de 2011 | 11h59

 

José Maria Tomazela, de Sorocaba

 

Um novo grupo de luta pela terra, o Radicais e Livres, concorrente do MST, estreou no cenário da reforma agrária paulista com a invasão, nesta segunda, 7, de uma fazenda de 380 hectares em Avaré, a 260 km de São Paulo. Os líderes mobilizaram 70 famílias – cerca de 150 pessoas, incluindo mulheres e crianças – para ocupar a propriedade que, segundo o coordenador Fábio Júnior, o “Baixinho”, estava abandonada. Os sem-terra acamparam ao lado da sede e passaram a controlar o portão de entrada. A área, conhecida como Fazenda do Tarso, no bairro Barra Grande, tem uma plantação de eucaliptos que pertenceria à indústria Eucatex, da família do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP).

 Até o início da tarde desta terça, 8, os proprietários não tinham entrado com pedido de reintegração de posse. Fábio Júnior disse que o grupo, que adotou a cor azul nas bandeiras, se formou na região de Iaras e muitos integrantes já fizeram parte do Movimento dos Sem-Terra (MST). “Nossa linha é independente e sem violência. Somos contra a depredação e procuramos não estragar nada”, afirmou. Segundo ele, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) já vistoriou a propriedade e a considerou improdutiva. Essa vistoria, no entanto, não foi confirmada pela superintendência do Incra em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:

Radicais e Livres; sem-terra; invasão

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.