PV diz que fica com Serra, mas faz exigências
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PV diz que fica com Serra, mas faz exigências

Redação

03 de julho de 2012 | 22h23

Felipe Frazão, de O Estado de S.Paulo

Após anunciar que reavaliaria seu apoio ao PSDB, o PV decidiu na noite desta terça-feira, 3, ficar na aliança do pré-candidato tucano José Serra a prefeito de São Paulo. Depois de reunião de cerca de 2 horas na sede do diretório municipal, a executiva decidiu fazer exigências a Serra.

“A parceria nunca foi rompida. Estaremos ao lado de José Serra nos próximos oito anos, porque ele ficará oito anos”, disse o presidente municipal do PV, Carlos Camacho.

O PV decidiu entregar a Serra um pedido de criação de um comitê com membros de cada um dos coligados PSD, PV, PR, DEM e PSDB para coordenar a campanha. Será enviado ao tucano também um pedido para manter a secretaria do Verde e do Meio Ambiente nas mãos de Eduardo Jorge. O secretário, que era um dos potenciais nomes para ser o vice de Serra, está licenciado e prepara um programa com 12 propostas de governo.

Vice. O PV apostava na indicação de Eduardo Jorge, que deixou o cargo no último dia 1º de junho, mas o nome perdeu força desde que  apareceu em escândalo sobre liberação de imóveis na cidade. Em nota, o partido afirmou que se sentiu “alijado do processo de escolha da vaga de vice” da chapa tucana. Para os verdes,  a escolha foi feita a “portas fechadas” e desconsiderou acordos feitos nos últimos meses.

 

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2012José SerraPSDB-SPPV

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.