As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PT pede investigação da autoria de panfleto contra Dilma distribuído no encontro do PSDB

Camila Tuchlinski

07 de outubro de 2010 | 16h29

Andrea Jubé Vianna, da Sucursal de Brasília

O presidente nacional do PT e coordenador da campanha de Dilma Rousseff, José Eduardo Dutra, anunciou há pouco que pediu à Polícia Federal (PF) a abertura de inquérito para investigar a autoria do panfleto apócrifo que foi distribuído ontem no encontro nacional do PSDB e aliados que apoiam a candidatura de José Serra à Presidência. O texto orienta como difundir uma campanha contra Dilma na internet.

“Queremos a responsabilização criminal de quem confeccionou o panfleto, isso é crime eleitoral”, observou Dutra. O texto remete ao PNDH-3 (Programa Nacional de Direitos Humanos), lançado pelo governo Lula no fim do ano passado.

Num dos trechos, o panfleto diz o seguinte: “O PNDH-3 é um projeto de lei que tem por objetivo implantar em nossas leis a legalização do aborto, acabar com o direito da propriedade privada, limitar a liberdade religiosa, perseguir cristãos, legalizar a prostituição (e onde fica a dignidade dessas mulheres?), manipular e controlar os meios de comunicação, acabar com a liberdade de imprensa (…) É um decreto preparatório para um regime ditatorial”.

Em outro trecho, o panfleto recomenda a visita ao site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Defesa de Tradição, Família e Propriedade (TFP), uma das mais conservadoras do País. Ao final, o documento aconselha que essas informações sejam divulgadas nas redes sociais da internet, como blogs, Orkut, Twitter. As assessorias do PSDB nacional e do candidato José Serra afirmaram que não têm relação com a confecção desse panfleto.

Tudo o que sabemos sobre:

DilmapanfletoPSDBTFP

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.