As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PSDB divulga nota com críticas à disputa de cargos no governo Dilma

Camila Tuchlinski

07 de janeiro de 2011 | 18h29

Andrea Jubé Vianna

O presidente nacional do PSDB e deputado eleito por Pernambuco, Sérgio Guerra, divulgou nota oficial, na tarde desta sexta-feira, manifestando o repúdio da legenda às disputas explícitas entre partidos da base governista por cargos do segundo escalão e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que passa férias com a família em uma base militar.

Diante desses fatos, que na visão do PSDB ferem os interesses republicanos, a Executiva Nacional do partido convocou reunião para o final do mês, a fim de discutir o cenário político e definir as suas linhas de ação na abertura do ano legislativo. O PSDB também vai discutir com as demais siglas de oposição ações conjuntas de crítica e questionamento do novo governo Dilma Rousseff.

“As brigas explícitas por cargos e orçamentos são indefensáveis”, diz a nota do PSDB. Sobre a conduta do ex-presidente Lula, que desfruta seus dias de férias em uma base militar, a Executiva tucano considera que seus “primeiros atos prenunciam um ex-presidente envolvido em irregularidade, à procura desesperada por exibição”.

Leia abaixo a íntegra do documento:

“A organização do governo Dilma Rousseff mostra-se precária e está apenas voltada para atender interesses não republicanos. O PSDB não está contaminado pela má vontade, mas não pode deixar de apontar que essas brigas explícitas por cargos e orçamentos são indefensáveis merecendo todo o nosso repúdio.

E os prenúncios indicam que o clima tende a piorar com as disputas pelo 2º escalão, uma vez que não se está nomeando por mérito e competência, mas refletindo a pressão de grupos formados por uma  “maioria” parlamentar sustentada em favores e favorecimentos.

Nos próximos dias, vamos discutir com nossos companheiros de oposição as atividades para o período parlamentar que começa em fevereiro. Na última semana deste mês, a Executiva Nacional do PSDB reúne-se para programar o trabalho do partido no semestre, dentro de nosso foco de oposição. Estamos preparando para divulgar, em breve, um documento onde avaliaremos os pontos fracos do governo Lula nos últimos oito anos.

Lula, faz pouco tempo, disse que ensinaria como agir um ex-presidente, referindo-se claramente a Fernando Henrique Cardoso. Seus primeiros atos prenunciam um ex-presidente envolvido em irregularidades, à procura desesperada por exibição, confirmando que não saberá deslocar-se do Poder e suas estruturas, às quais ele não tem mais direito.

Lula poderia ser apenas natural e atuar de forma que, com o passar do tempo e a experiência que acumulou no comando do Brasil, pudesse contribuir com o futuro, mas não é essa a direção em que os fatos apontam.

Brasília, 07 de janeiro de 2011

Senador Sérgio Guerra
Presidente Nacional do PSDB”

Tudo o que sabemos sobre:

críticasnotaPMDBPSDBPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.