As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

MP da Bahia denuncia Marcos Valério e mais 34 pessoas por grilagem de terra

Bruno Siffredi

19 de janeiro de 2012 | 19h42

estadão.com.br

O empresário Marcos Valério, réu no processo do Mensalão, e mais 34 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) nesta quinta-feira, 19, por envolvimento em esquema de falsificação de documentos e grilagem de terras. Os sócios de Valério na DNA Propaganda Ltda., Ramon Hollerbach e Francisco Marcos Castilho Santos, estão entre os acusados, que responderão por crimes como formação de quadrilha, falsidade ideológica e uso de documentos falsos.

Segundo a promotoria baiana, a empresa de Marcos Valério conseguiu criar “cinco enormes propriedades rurais” em São Desidério a partir de um terreno de 360m² localizado em Barreiras, com a ajuda de duas oficiais de cartórios das cidades. Representando a DNA Propaganda Ltda., Valério, que é acusado de integrar duas quadrilhas, teria participado ainda da falsificação de matrículas de outros imóveis.

Fraudes grosseiras. Na denúncia, os promotores relatam que uma falsificação foi realizada para transformar a área de um imóvel de 15,4 hectares em 15 mil e 400 hectares. Um engenheiro agrônomo, que obteve visto no órgão competente no ano de 2000, teria assinado documento de demarcação de terra elaborado em 1998.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.