Presidente do PMDB diz que número 2 do Turismo também era indicação do PT
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Presidente do PMDB diz que número 2 do Turismo também era indicação do PT

Lilian Venturini

09 de agosto de 2011 | 13h15

Eduardo Bresciani, do estadão.com.br

O presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), afirmou que o secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva da Costa, não era um nome exclusivamente ligado ao partido. Segundo ele, setores do PT também são responsáveis pela indicação. Costa foi preso na manhã desta terça-feira, 9, na operação da Polícia Federal que investiga corrupção na pasta.

“A informação que eu tenho é que ele foi apoiado por setores do PMDB e também do PT, houve também apelo de setores do partido da presidente da República nesta indicação”, disse Raupp.

O peemedebista disse que as informações divulgadas até o momento não mostram envolvimento do ministro Pedro Novais, indicado pelo partido, no caso. “Esta ação não foi em cima do ministro do PMDB. Pelo que sei é uma ação relativa a 2009, a um convênio de R$ 4 milhões. Então é algo de uma ação antiga”.

Novais tomou posse em janeiro deste ano, mas pessoas que ganharam cargos de comando sob sua administração também estão entre os detidos pela PF. Para Raupp, é preciso avaliar o envolvimento dessas pessoas. Na visão do presidente do PMDB é possível que entre os 38 presos existam pessoas sem responsabilidade no episódio. “As prisões são temporárias, eu não acredito que essas 38 pessoas estejam todas comprometidas”.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.