As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PR-SP destitui os últimos 58 diretórios infiéis

Ricardo Chapola

12 de janeiro de 2011 | 15h21

Estadão.com.br

O Diretório Estadual do PR-SP divulgou nesta terça-feira, 11, nota sobre conclusão dos estudos necessários relativos ao desempenho das Municipais, que culminou com a destituição de mais 58 Diretórios considerados infiéis pela Executiva Estadual do Partido. Nestes Municípios, o PR têm 8 Prefeitos, 4 Vice-Prefeitos e 77 Vereadores, que também não tiveram, conforme levantamento detalhado realizado pelo Partido, nenhuma fidelidade e nem compromisso partidário com a legenda.

A Executiva Estadual alega que, para o PR, nesses Municípios, o resultado das eleições de 2010 também foi, praticamente desprezível, demonstrando assim, que tanto os dirigentes como seus mandatários nessas localidades não tiveram nenhum compromisso com o Partido, e que o fato de tê-los nestas cidades não representou nada para a legenda, em termos de compromisso partidário e votos para o Partido.

O Presidente Estadual, José Tadeu Candelária, afirmou que esta decisão foi tomada, principalmente, para fazer justiça com os Diretórios Municipais, que tiveram participação importante e decisiva para o crescimento do Partido no Estado de São Paulo, nestas últimas Eleições de 2010. E, também, para que, nestes municípios, o PR fique livre para o ingresso de novas lideranças interessadas, que tenham compromisso com os princípios republicanos.

Candelária ressaltou ainda não ser admissível que o PR tendo nessas cidades, Prefeito, Vice-Prefeitos e Vereadores, não tenha conseguido nas eleições nacionais, nenhum retorno em termos de votos para seus próprios candidatos, sobretudo, que estes mandatários e dirigentes, usufruam da legenda, em benefício próprio, esquecendo-se do seu compromisso partidário, fundamental para sobrevivência e crescimento do Partido.

Com a destituição destes últimos Diretórios Municipais, ressalvou o Presidente, encerram-se os estudos do desempenho e fidelidade partidária das Municipais, o que voltará a ser feito somente após as próximas eleições. “Agora, com relação aos Diretórios Municipais fiéis ao Partido, que permanecem na direção da legenda em suas cidades, será realizado um trabalho com muita força e vigor, para que o Partido da República continue crescendo, com qualidade e com dirigentes e mandatários comprometidos com os princípios republicanos, objetivando a democracia, a liberdade e fidelidade ao povo brasileiro”, salientou.

De acordo com Candelária, o Diretório Estadual, daqui para frente, juntamente com as Municipais, vai arregaçar as mangas e trabalhar bastante, de forma objetiva e com ações concretas, para eleger, nas eleições de 2012, o maior número de Prefeitos, Vice-Prefeitos e Vereadores, que sejam comprometidos com um país livre, justo e igualitário.

Com essa linha de raciocínio, o PR deixa de ter o Partido constituído, nas seguintes cidades: Alvilândia; Américo De Campos; Anhumas; Araçariguama; Buritama; Cardoso; Cedral; Cosmorama; Dirce Reis; Dolcinópolis; Dourado; Estrela Do Norte: Gabriel Monteiro; Garça; Guarani D’oeste; Guararapes; Ibirá; Ilha Solteira; Iracemápolis; Jarinu; Macaubal; Macedônia; Mirassol; Monte Azul Paulista; Monte Mor; Monteiro Lobato; Novais; Novo Horizonte; Nuporanga; Óleo; Oriente; Ouroeste; Palmeida D’oeste; Paulo De Faria; Poloni; Porto Ferreira; Presidente Bernardes; Rancharia; Rio Claro; Riolândia; Santa Adélia; Santa Clara D’oeste; Santa Cruz Da Esperança; Santa Ernestina; São Carlos; São João Das Duas Pontes; São Sebastião Da Grama; Serra Negra; Tabatinga; Taiúva; Tapiraí; Tarabai; Teodoro Sampaio; Terra Roxa; União Paulista; Urânia; Urupês e Valparaiso.

Tudo o que sabemos sobre:

diretórios infiéisPRSão Paulo

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: