As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Polícia Federal emite nota em resposta a pedido de explicações do Planalto sobre operação na Petrobrás

Lilian Venturini

11 de abril de 2014 | 16h12

Andreza Matais

 

Brasília – A nota divulgada pela Polícia Federal na tarde desta sexta-feira, 11, para justificar a presença de agentes do órgão na sede da Petrobrás no Rio de Janeiro, dentro das ações da operação Lava Jato, foi construída após reação do Palácio do Planalto, que cobrou explicações. Antes de ser enviado ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a quem a PF é subordinada.

Cardozo compartilhou o conteúdo da nota com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, um dos mais próximos da presidente Dilma.

A nota apresenta duas explicações em referência aos mandados cumpridos nesta sexta. A Polícia Federal informa que “a Justiça Federal no Paraná expediu mandados de intimação prévia para que a Petrobrás apresentasse documentos. Como houve colaboração, não foi necessário o cumprimento de mandados de busca e apreensão para o êxito na obtenção desses papéis”.

Menciona, também, que a “presidência da Petrobrás colaborou com os policiais federais apresentando os documentos, que foram apreendidos e contribuirão para a continuidade das investigações”.

A presença de agentes da Polícia Federal na Petrobrás fortalece o pedido da oposição de criar uma CPI para investigar os contratos da petroleira. O governo é contra a CPI.

A PF não explica porque os agentes ficaram várias horas na sede da estatal, embora a justifica seja que apenas foram coletados documentos, cuja entrega já havia sido acertada com a empresa. Conforme policiais ouvidos pelo Estado, quando há colaboração é remetido um ofício da empresa colaboradora para a PF, e não a presença de policiais no local.

 

 

Confira a íntegra da nota:
Nota à imprensa – Operação Lava Jato

11/04/2014 Nota à Imprensa – Operação Lava Jato
Brasília/DF – Em referência aos mandados cumpridos hoje, 11/4, no contexto da Operação Lava Jato, a Polícia Federal informa:

1 – A Justiça Federal no Paraná expediu mandados de intimação prévia para que a Petrobrás apresentasse documentos. Como houve colaboração, não foi necessário o cumprimento de mandados de busca e apreensão para o êxito na obtenção desses papéis;

2 – A Presidência da Petrobrás colaborou com os policiais federais apresentando os documentos, que foram apreendidos e contribuirão para a continuidade das investigações.
Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal