As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PMDB deve deixar bloco da oposição em Minas

Bruno Siffredi

24 de agosto de 2011 | 22h55

Marcelo Portela, correspondente de O Estado de S.Paulo em Minas Gerais

A interferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi suficiente para manter a união entre o PT e o PMDB em Minas. Os peemedebistas devem anunciar nesta quinta-feira, 25, a saída do bloco de oposição ao governador Antônio Anastasia (PSDB) na Assembleia Legislativa.

Lula e o ex-ministro Luiz Dulci reuniram-se com os deputados estaduais dos dois partidos em visita a Belo Horizonte na quinta-feira passada. No dia seguinte, estava marcada reunião dos oito deputados estaduais peemedebistas, que já haviam anunciado a saída do Bloco Minas Sem Censura. “O Lula e o Dulci pediram para que aguardássemos”, conta o deputado estadual Ivair Nogueira (PMDB).

O adiamento daria tempo para que os parlamentares tentassem entrar em um acordo. Com a saída do PMDB, o bloco fica sem o número mínimo de parlamentares exigido pelo regimento interno para sua existência.

No entanto, o apelo do ex-presidente teve menos peso que a interferência direta do governo e, apesar de deixarem para esta quinta-feira o anúncio, a dissolução da parceria é dada como certa.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.