Planalto demite chefe de gabinete do Ministério das Cidades
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Planalto demite chefe de gabinete do Ministério das Cidades

Lilian Venturini

25 de janeiro de 2012 | 13h54

O chefe de gabinete do Ministério das Cidades Cássio Ramos Peixoto foi exonerado do cargo. O desligamento foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 25, e assinado pela ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil). Em novembro, o Estado revelou gravações de uma reunião em que integrantes da pasta manobraram para derrubar parecer técnico contrário à mudança do projeto de uma obra em Cuiabá (MT). A autorização para a alteração teria partido de Cássio Ramos Peixoto.

Reportagem do Estado mostrou que a diretora de Mobilidade Urbana da pasta, Luiza Gomide, com autorização de Cássio Peixoto alterou parecer técnico que vetava a mudança do projeto do governo de Mato Grosso de trocar a implantação de uma linha rápida de ônibus (BRT) pela construção de um veículo leve sobre trilhos (VLT). A mudança aumentaria os custos da obra em R$ 700 milhões. A obra, que chegaria a R$1,2 bilhão, também foi reprovada pela Controladoria Geral da União. Higor Guerra, analista do Ministério das Cidades que teve sua nota adulterada, confirmou a fraude.

Na ocasião, o titular da pasta, Mário Negromonte (PP), negou as denúncias de fraude e em audiências públicas no Congresso afirmou que houve falha técnica por parte de funcionários da pasta. O ministro é um dos cotados a perder o cargo na reforma ministerial.

Com informações da Agência Brasil

Tendências: