As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PF só abrirá inquéritos sobre Transportes se houver fato novo, diz ministro da Justiça

Bruno Siffredi

11 de julho de 2011 | 19h19

Agência Brasil

BRASÍLIA – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta segunda-feira, 11, que a Polícia Federal (PF) só abrirá mais inquéritos para investigar fraudes no Ministério dos Transportes se houver fatos novos em relação às investigações que já estão em curso na Polícia Federal e no Ministério Público.

“Essa é a razão pela qual, inclusive, eu recebi pedido de abertura de inquérito do Duarte Nogueira (líder do PSDB na Câmara) e despachei para o diretor da PF. Se os fatos já estiverem no sistema em curso não haveria porque abrir novo inquérito”, disse o ministro, durante apresentação dos resultados do primeiro mês da Operação Sentinela esta tarde no Ministério da Justiça.

Cardozo declarou que há diferença entre fazer auditoria e abrir um inquérito policial. “Não posso abrir in abstrato um inquérito. Eu abro uma auditoria, e, tendo indícios de crime, tem inquérito. A CGU (Controladoria-Geral da União) está atuando para auditar contratos e se disser que surgiram fatos novos, aí se abre o inquérito”, disse o ministro, ressaltando que a Polícia Federal tem o dever legal de investigar denúncia de crime que envolva suas competências.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.