As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Perillo afirma que PT o queria sozinho na CPI

Bruno Lupion

01 de junho de 2012 | 16h12

estadão.com.br

O governador de Goiás, Marconi Perillo, afirmou nesta sexta-feira, 1º, que já esperava ser convocado para depor na CPI do Cachoeira, e que apresentará provas de que não tem ligação com o esquema de Carlinhos Cachoeira.

“Houve sempre uma articulação muito forte por parte do PT para que eu fosse ouvido sozinho. O PT só não esperava que outras pessoas também pudessem ser ouvidas”, afirmou Perillo, segundo reportagem da revista Veja, fazendo referência à convocação do governador do Distrito Federal, o petista Agnelo Queiroz.

A proposta de convocar também o governador do Rio, Sérgio Cabral, no entanto foi rejeita pelos parlamentares. Para se livrar do constrangimento de depor na CPI, Cabral contou com o apoio decisivo de deputados e senadores tucanos.

Tudo o que sabemos sobre:

cpi do cachoeiraMarconi Perillo

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.