As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Trabalho do PCdoB no Esporte ‘incomoda muita gente’, diz Orlando Silva na TV

Jennifer Gonzales

20 de outubro de 2011 | 19h47

Jair Stangler, do Estadão.com.br

O PCdoB e o ministro do Esporte, Orlando Silva, usaram o programa que vai ao ar na noite desta quinta-feira, 20, para se defender das acusações de corrupção que o partido vem sofrendo por sua atuação no Ministério do Esporte. O ministro aparece no último trecho do programa, afirmando que “a importância que o Ministério do Esporte conquistou, através do trabalho do PCdoB, incomoda muita gente”. Ele diz ainda que o partido foi atacado por “denúncias mentirosas que partiram de um sujeito procurado pela Justiça. Procurei imediatamente a Justiça. Prestei meu depoimento para ajudar a esclarecer todos os fatos. Vou até as últimas consequências para defender a minha honra e os 90 anos de história de um partido que nunca se envolveu em escândalo.”

 

No início do programa, uma apresentadora lê uma mensagem que “em 90 anos, o PCdoB nunca se envolveu em qualquer tipo de escândalo, porque nunca tolerou qualquer desvio de conduta”. Quem também fala no programa é o presidente da sigla, Renato Rabelo. Os argumentos usados são sempre os mesmos: que o partido nunca se envolveu em escândalo e que quem denuncia é processado pela Justiça. “Todas e quaisquer acusações contra o PCdoB se revelaram, mais cedo ou mais tarde, mentiras”, afirma Rabelo.

Netinho canta no programa

O partido aproveita também o espaço para divulgar pré-candidatos do partido em várias capitais em 2012. O vereador Netinho de Paula, que é pré-candidato à prefeitura de São Paulo em 2012, aparece cantando um samba, “Cidade da gente”. Depois, ele fala sobre a cidade, uma cidade dividida, “que ao mesmo que é a mais rica, é a que mais tem diferenças sociais”. Ele então propõe um pacto para acabar com isso – sem fornecer detalhes de que pacto seria isso.

O programa traz ainda Alice Portugal, pré-candidata em Salvador, Manuela D’Ávila, pré-candidata em Porto Alegre, e Perpétua de Almeida, pré-candidata em Rio Branco.

 

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.