Para Sarney, Palocci não pode ser acusado de usar ‘laranjas’ em aluguel
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para Sarney, Palocci não pode ser acusado de usar ‘laranjas’ em aluguel

Lilian Venturini

06 de junho de 2011 | 16h59

Agência Brasil

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta segunda-feira, 6, que o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, não pode ser acusado de usar “laranjas” no aluguel do apartamento onde mora, em Moema, na zona Sul de São Paulo. A denúncia está na edição desta semana da revista Veja.

Veja também:
Aliada do governo, Força Sindical pede afastamento de Palocci
Dilma recusa-se a comentar caso Palocci

“A culpa é da imobiliária que alugou o apartamento”, ressaltou o senador peemedebista. A revista afirma que os proprietários do imóvel, de aluguel estimado em R$ 15 mil, são “laranjas”, um dos quais menor de idade. Ou seja, pessoas que tem o nome utilizado por terceiro para omitir o do verdadeiro proprietário.

Em nota, no sábado, 4, a imobiliária Plaza Brasil Imóveis negou qualquer relação com o ministro. A empresa disse que em 2008 houve uma troca de comando e que, desde então, não há qualquer registro de contrato de aluguel firmado com Palocci. A empresa não descarta, porém, a possibilidade de a diretoria anterior ter “ocultado” esses dados.

Na sexta-feira, 3, Antonio Palocci concedeu entrevista à Rede Globo, quando se defendeu das suspeitas sobre o crescimento do seu patrimônio, em 20 vezes, nos últimos quatro anos. Na ocasião, o ministro evitou revelar a identidade de seus clientes e ressaltou que a empresa de consultoria de sua propriedade, a Projeta, fez contratos apenas com clientes privados.

José Sarney evitou entrar no mérito se as explicações convenceram ou não a opinião pública. “Não digo que atenda as expectativas da opinião pública [explicações ao Jornal Nacional] porque esse é um assunto passional que envolve a oposição que se posiciona de uma maneira ou de outra, mas ele deu as informações que tinha para dar”, disse ele.

Tudo o que sabemos sobre:

aluguelPalocciSarney

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: