Para PT-SP, 2011 serviu para definir tática para reeleição de Dilma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para PT-SP, 2011 serviu para definir tática para reeleição de Dilma

Lilian Venturini

27 de dezembro de 2011 | 18h24

do estadão.com.br

Ao avaliar o desempenho do PT em São Paulo em 2011, o presidente do Diretório Estadual da sigla, deputado estadual Edinho Silva, reforçou a intenção de o partido usar as eleições de 2012 para dar força à campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff e para disputa do governo do Estado. Entre as estratégias está a formação de alianças,  ação que repete o movimento da sigla no restante do País. Conforme revelou o estadão.com.br no domingo, 25, o PT estuda abrir mão da cabeça de chapa em cidades estratégicas para garantir apoio em 2014.

“Eleições de 2012 serão fundamentais para que a gente possa chegar com força política nas eleições de 2014”, disse o deputado em vídeo publicado em seu site. Edinho Silva destacou também o foco do partido na disputa pelo governo de São Paulo, tradicional reduto tucano. “[Queremos] acabar com essa história de que São Paulo é reduto da oposição e dos setores conservadores.”

Segundo Edinho, em São Paulo a sigla fechou 2011 com a tática eleitoral definida para as principais cidades do Estado, com objetivo de “aumentar o número de vereadores, prefeitos e prefeitas”. “Ou nós lançamos candidatura própria ou nós estaremos na política de alianças. O mais importante é que o partido em vez de ficar, em 2012, em disputas internas, vá para sociedade debater propostas e soluções de problemas”, disse sem mencionar os municípios.

De acordo com documento obtido pelo Estado, o PT estuda abrir mão da cabeça de chapa em até 40 das 118 capitais e cidades com mais de 150 mil eleitores. O PMDB seria o maior beneficiário dessa ação, na tentativa de afagar a sigla aliada na primeira eleição municipal da gestão de Dilma.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.