As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para ministro da Justiça, caso Palocci é de ‘muita fumaça e pouca fagulha’

Lilian Venturini

30 de maio de 2011 | 18h05

Ariel Palacios, enviado especial

O ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, voltou a defender nesta segunda-feira, 30, o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, na viagem oficial que fez com a presidente Dilma Rousseff ao Uruguai. Questionado se a crise envolvendo Palocci estava se diluindo, ele frisou: “Eu nunca achei que ela [crise] ficou complexa”. Em seguida, classificou da seguinte maneira o caso: “muita fumaça e pouca fagulha”. E garantiu que da parte do governo não existe nenhuma investigação sobre este caso.

Apesar da consideração, Eduardo Cardozo disse que as informações solicitadas pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) ao ministro serão prestadas. “O MP pediu informações do ponto de vista cível e elas serão prestadas”, reiterou. O MPF-DF abriu procedimento de investigação cível contra Palocci para apuração do caso. A ação, assinada pelo procurador Paulo José Rocha Junior, solicita que sejam apresentados comprovantes e justificativas para os elevados valores recebidos pelo ministro-chefe da Casa Civil.

Mais conteúdo sobre:

CardozoPaloccipatrimônio