Palanques no Ceará e DF são “gratas surpresas” para Serra, diz Roberto Freire
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Palanques no Ceará e DF são “gratas surpresas” para Serra, diz Roberto Freire

Camila Tuchlinski

23 de junho de 2010 | 13h50

Por Malu Delgado

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire (PE), afirmou que o lançamento de candidaturas ao governo nos Estados do Ceará e do Distrito Federal que funcionarão como palanques de apoio ao presidenciável José Serra (PSDB) são “gratas surpresas desta campanha”. “Até há algumas semanas talvez nem tivéssemos candidatos lá”, afirmou Freire.

freire

“Todo o Brasil terá até o dia 30 para resolver os problemas”, disse Freire. Foto: Leonardo Soares/AE – 21.05.2010

No Ceará, o candidato tucano será Marcos Cals, ex-aliado do atual governador Cid Gomes (PSB). No Distrito Federal, a cúpula do PSDB decidiu lançar Maria de Lourdes Abadia (PSDB), que já foi vice-governadora no mandato de Joaquim Roriz, hoje no PSC. Abadia ainda apresenta resistências, mas o comando do partido dá como certa sua indicação.

“Temos ótimos nomes para disputar o Distrito Federal, ou Abadia ou Maurício Corrêa (ex-presidente do Supremo), do PSDB, ou o professor universitário Caetano Araújo, do PPS. Vamos ter palanque de qualquer jeito, do PSDB ou do PPS. Roriz nunca foi nosso palanque”, afirmou Freire.

Segundo Freire, todos os partidos estão tentando solucionar problemas de última hora nos palanques regionais. “Todo o Brasil terá até o dia 30 para resolver os problemas. Estamos resolvendo, sem muita ansiedade. Há processos que só se afunilam nos últimos dias”, afirmou Freire, acrescentando que isso não é nenhuma novidade em disputas eleitorais.

Tudo o que sabemos sobre:

PPSPSDBRoberto FreireSerravice

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: