As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Palanque – Um giro pelas campanhas eleitorais

Jennifer Gonzales

26 Julho 2010 | 22h16

Luciana Nunes Leal

BRASIL1

Antes da TV, cuidados com a propaganda impressa

Um dado da pesquisa do Datafolha divulgada no último sábado chamou atenção dos tucanos: em quatro grandes colégios eleitorais – Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco –, José Serra tem porcentuais bem maiores que de seus candidatos a governador. No Paraná, o presidenciável tem dois pontos a mais que Beto Richa (foto). No comando do PSDB, a expectativa é de que esse resultado estimule os aliados que disputam governo, Senado e Câmara a aumentarem a presença de Serra no material de propaganda. Orientação nesse sentido vinha sendo transmitida desde a semana passada, antes da pesquisa. Uma das queixas dos tucanos é a falta de empenho na eleição presidencial. “Agora é a hora de as gráficas trabalharem. E os candidatos querem um presidente para chamar de seu”, brinca um amigo de Serra.

BRASIL2

PT ataca o ‘anti-Lula’

Certos de que o presidente será o propulsor de uma esperada subida de Dilma Rousseff nas pesquisas, os petistas vão insistir na estratégia de colar em José Serra a marca do candidato “anti-Lula”, por mais que o tucano fuja dessa imagem. A intenção dos aliados mais próximos de Dilma é associar os ataques dos adversários a uma “aversão” a Lula e ao governo e, indiretamente, a uma suposta intenção da oposição de desfazer as “conquistas” dos últimos oito anos. Em outra frente, a presença de Lula em comícios e caminhadas com Dilma vai se acentuar nas próximas semanas.

SÃO PAULO

Cada um por si

Candidata a senador na chapa de Aloizio Mercadante (PT), Marta Suplicy, prepara sozinha, sob a orientação de Duda Mendonça, as peças que vão ao ar no horário eleitoral do rádio e da TV. Com marqueteiro e produtora diferentes, o núcleo da campanha para o governo não sabe o que tem sido feito pela ex-prefeita e cuida dos programas de Mercadante e do outro candidato ao Senado, Netinho de Paula (PC do B). Nas pesquisas qualitativas, não tem como avaliar a receptividade à propaganda de Marta. Aliados de Mercadante reclamam que a petista “quebra a unidade da campanha”.

RIO

Hora da decisão

Roberto Jefferson (PTB) avisou a José Serra e ao marqueteiro Luiz Gonzalez que está disponível para fazer campanha na rua ou na TV. “Eles é que vão dizer. Não quero atrapalhar. Tem gente que me ama e gente que me odeia”, diz o deputado cassado.

TOCANTINS

Pé de guerra

O governador Carlos Gaguim (PMDB) deixou os tucanos loucos de raiva. Disse esperar que seu adversário, Siqueira Campos (PSDB), tivesse uma “estafa” e saísse da disputa para apoiá-lo.

VOX DILMA
“Há algum tempo o Vox Populi tem mostrado nossa adversária na frente, mas depois outras pesquisas não confirmam essa liderança. É o Vox Dilma.”
JUTAHY JUNIOR
DEPUTADO (PSDB-BA)